Clientes internos e externos: a razão de ser do Banco Imobiliário

No mês em que comemoramos o Dia do Cliente, precisamos ressaltar a relação cliente interno – cliente externo, homenageando os dois públicos.

A vivência do Banco Imobiliário na gestão de pessoas traduz-se na frase do poeta Mário Quintana “o segredo não é cuidar das borboletas e sim cuidar do jardim, para que elas venham até você.”

A analogia do cenário poético com o organizacional é um exemplo das lições sábias da natureza a serviço de contextos e situações diferenciadas, precisando, como único requisito, de sensibilidade para serem colocadas em prática.

Para a empresa que atua há 28 anos no mercado imobiliário, a forma mais eficiente de fidelizar e prospectar clientes é cuidar do seu público interno, de forma que os princípios e valores organizacionais estejam vivos e presentes na mente e no coração de toda a equipe, pois somente desta forma será possível torná-los visíveis aos clientes. Portanto, a satisfação dos clientes é consequência da satisfação dos colaboradores.

O modelo de gestão participativa adotado pela empresa está em sintonia com sua estratégia de diferenciação, que define a personalização, a humanização, a comunicação, o ambiente interno, como diferenciais significativos.

Para entender o ser humano através da visão holística, a organização procura contemplar todas as facetas deste ser indivisível em sua interação. Esta interação ocorre através de diversas práticas de gestão, baseadas nos princípios da qualidade. Os focos são o processo de comunicação interna, a valorização e o desenvolvimento das pessoas.

O Banco Imobiliário trata a informação como a melhor forma de aproximação com seus colaboradores. A comunicação interna é o veículo de interação e o endomarketing é usado para dar colorido às ações e fortalecer a comunicação.

As formas de interação da empresa com seus colaboradores objetivam estabelecer a confiança, através da transparência das informações e da integração, criando condições para a existência da sinergia, que garante os resultados planejados.

A verdade é que os clientes externos terão a imagem da empresa que os clientes internos têm.

O nosso agradecimento aos nossos clientes, internos e externos, a razão de existência do Banco Imobiliário.

Confira um vídeo que fizemos com clientes muito especiais para nós!

Por: Heloísa Helena da Silveira
Sócia Diretora no Banco Imobiliário

Tudo o que você precisa saber e entender sobre as assembleias digitais

    As assembleias digitais surgiram como uma alternativa para substituir as assembleias presenciais no condomínio, em busca de evitar aglomerações durante a pandemia do COVID-19. Surpreendendo a todos, se tornou um método que, de acordo com Rogério Lourega, síndico do condomínio Vasco Prado, de Porto Alegre, tende a permanecer. Conversamos com o Rogério e a Silvana, head de condomínios do Banco Imobiliário, para demonstrar como essa dinâmica tem funcionado.
    A visão dos dois é bastante positiva em relação às assembleias virtuais, pois facilitam os processos e possibilitam que pessoas que, antes, não conseguiam participar presencialmente, agora consigam. Como a Silvana explicou, essa assembleia tem legalidade até 30 de outubro, mas é permitido que o condomínio altere a convenção e aprove que as assembleias sejam feitas em formato virtual. A head de condomínios também sugere que, em casos de novos condomínios, já seja realizada uma votação para que as assembleias possam ser virtuais. 
    A administradora de condomínios, junto ao síndico, é responsável por orientar como será feita a convocação para a assembleia virtual, repassar as instruções necessárias para que a mesma transcorra de acordo com a legalidade e conduzir a assembleia. Isso também proporciona uma maior harmonia entre os condôminos, evitando discussões desnecessárias e focando nas pautas combinadas previamente. O Banco Imobiliário optou por utilizar a plataforma do Google, Google Meet, devido à facilidade de acesso e segurança oferecida pelo mesmo. Todas as sessões são gravadas.
    Para o Rogério, além do método auxiliar no dinamismo das assembleias, foi muito bem aceito pelos moradores do condomínio que administra. Segundo ele, mais de 90% daqueles que participaram elogiaram, pois proporciona um maior foco nas pautas. Outro ponto a favor das assembleias virtuais é a questão de que a mesma não exige um espaço físico no condomínio, pois muitos não o tinham e era preciso improvisar. Tanto Silvana quanto Rogério acreditam que a tendência é que o modelo continue, mesmo após o fim da pandemia. 
    A entrevista completa está disponível no link abaixo:

Mercado de aluguéis: Conheça as tendências e mudanças

Entre suposições e incertezas a respeito do mercado imobiliário no momento atual, de algo temos certeza: As mudanças de hoje se tornaram grandes aprendizados, seja no que se refere à relação entre o locatário e o imóvel, ao perfil dos imóveis até à forma de fechar contratos. 

Até então, a principal influência na escolha do imóvel para alugar era a proximidade com os compromissos diários do locatário; questão que perdeu, em alguns casos, a legitimidade durante a pandemia. Muitos locatários perceberam, através do home office, que é possível realizar o seu trabalho de casa, o que mudou a relação com o imóvel onde moram.

Devido à baixa necessidade de ir frequentemente ao local de trabalho, é possível escolher um imóvel em um bairro de sua preferência. Entende-se que houve uma mudança, levando pessoas que moram em apartamentos e casas alugadas a se preocuparem mais em encontrar um imóvel afastado dos centros comerciais, em bairros mais calmos e, até mesmo, no interior.

Outra característica, adquirida em função da pandemia, foi o interesse por imóveis maiores. Imóveis mais amplos possibilitam a adaptação de um espaço home office, assim como de ambientes para malhar, meditar, brincar com o pet ou com os filhos.

A digitalização dos processos de aluguel também faz parte da nova realidade do mercado imobiliário. Os processos envolvendo o contrato e o pagamento do aluguel foram adaptados, para tornar este momento ainda mais prático e rápido. No Banco Imobiliário, aderimos à tendência, pois entendemos que se trata de um método que facilita e agiliza as negociações e a mudança. Aqui, todas as etapas de locação, do contato com os consultores à visitação e contrato, podem ser feitos de maneira 100% on-line, conforme o cliente preferir. Tudo isto sem abrir mão da Singularidade no seu atendimento, pois todos os recursos tecnológicos são operacionalizados por consultores que reconhecem que você é um cliente singular.

Você se identifica com alguma das transformações que citamos? Este momento te impulsionou a procurar um novo lugar para morar? 

Estamos preparados para te ajudar a encontrar o lar ideal! Procure-nos

Oportunidades! Áreas de negócio que estão crescendo durante a pandemia

A pandemia do coronavírus vem causando  inúmeras mudanças sociais e econômicas em todo Brasil. Essa nova realidade levou empresas e profissionais a se adaptarem ao contexto atual. Demonstrou que, a partir de agora, todos tem algo em comum: o propósito de reinventar-se, para atender o cliente da melhor forma possível.

Com isso, empregados e empreendedores têm a oportunidade de se realocar no mercado de trabalho, conforme têm se ajustado às mudanças  do período e a percepção da demanda de alguns serviços específicos. Além da alta demanda na área da saúde, têm surgido oportunidades nas áreas de logística, distribuição e comércio.

Na contramão das empresas que estão demitindo seus funcionários, farmácias, supermercados, lojas de varejo (Magazine Luiza, Casas Bahia), Plataformas de compra e venda on-line (Amazon), o setor de alimentos e bebidas, e centros de distribuição e logística estão com alta demanda por profissionais.

A principal preocupação neste momento é encontrar locais arejados, espaçosos e bem localizados, para a realização das operações de forma segura e rápida. 

O volume de compras on-line aumentou e as entregas precisam ser cada vez mais rápidas, muitas no mesmo dia, havendo necessidade de mais centros de distribuição.

Este imóvel é um exemplo de espaço arejado, com janelas, ambiente de grande circulação, e excelente localização, em uma área com baixa circulação de carros e pessoas. Este imóvel está disponível no site.

Uma outra opção são as casas comerciais, que, por serem casas, já possuem uma estrutura arejada, com portas, janelas e sacadas. Neste modelo, essa casa no bairro Rio Branco é excelente:

Preparamos uma seleção com os principais imóveis para logística, operações e estoque. Eles podem ser acessados através do site.

OLÁ, NOVO BANCO IMOBILIÁRIO :)

Chegamos! De cara nova, roupa nova e conteúdo novo.

O momento atual nos impõe mudanças e quebra de paradigmas. A palavra-chave é reinvenção. Aproveitamos esta onda para começar uma nova fase na história do Banco Imobiliário.

A singularidade sempre esteve presente em tudo que fazemos. Nossos clientes, colaboradores e parceiros percebem isso no cotidiano, pela forma como são recebidos e valorizados por nós.

Mas, como transmitir isso para o público que ainda não nos conhece?

Percebemos a importância de modernizarmos a nossa identidade visual, para que todos consigam nos ver como de fato somos. Agora, a singularidade consta na nossa assinatura, compondo a renovação da nossa identidade visual. A partir de hoje, nosso logo terá uma nova cara, mas a nossa essência, ideais e valores permanecem os mesmos.

Conheça a nossa nova identidade visual:

Vocês perceberão que a palavra singularidade estará presente com muito mais força nas novas artes e campanhas. É a forma de externar o que é a marca do nosso trabalho diário.

O nosso visual foi modernizado, assim como o nosso site, que, a partir de agora, possui um layout mais acessível e didático, a fim de facilitar o acesso e as buscas. As cores amarelo e cinza aparecem com mais frequência, simbolizando alegria e imaginação, com um misto de sofisticação.

O processo de construção da nova identidade visual levou em consideração os pilares da antiga, mas, também, trouxe novas formas de enxergar a marca.

Por prezarmos uma comunicação clara e eficaz, anunciamos essa boa notícia aqui, neste também novo blog. O blog singular do Banco 🙂

Nosso agradecimento por sua atenção e que essa nova fase seja de muitas realizações para todos nós!

COMO SE PREVINIR DO CORONAVÍRUS?

No contexto de um condomínio, aprendemos a conviver com os demais moradores e colaboradores, buscando resolver em conjunto as questões comuns. Com o surgimento do Coronavírus (COVID-19), torna-se necessária uma conscientização coletiva ainda maior. 

Para auxiliar os síndicos, que diariamente buscam manter o bem estar e a ordem do local, disponibilizamos as respostas para algumas das perguntas mais frequentes sobre contágio, tratamento e prevenção da doença, com o objetivo de manter a comunidade do condomínio bem informada e segura. 

*Junto a esse conteúdo, produzimos um arquivo, com as principais informações reduzidas, disponível no final do texto para download.  

  • Quantas vezes por dia as áreas comuns devem ser higienizadas?

Como a circulação de pessoas nesses ambientes é grande, recomenda-se higienizar, com álcool 70, maçanetas, trincos, corrimões, interruptores, elevadores, cozinhas e banheiros compartilhados, grades e portas de acesso, cabine da portaria, de duas em duas horas. 

  • Quais cuidados de higiene pessoal devo ter?

Lavar as mãos com água e sabão por 20 segundos e o uso do álcool em gel são as maiores recomendações, para evitar a proliferação do vírus, mas também é de extrema importância evitar circular em ambientes com muitas pessoas (como trens, ônibus e espaços fechados), higienizar e arejar também aparelhos eletrônicos, roupas, e objetos utilizados na rua. Não sair de casa se estiver com suspeita da doença e, por fim, cobrir nariz e boca ao espirrar ou tossir, com um lenço ou com o cotovelo.

  • Quando devo utilizar álcool em gel?

Aconselha-se o uso frequente do produto antes de sair de casa, ao entrar em estabelecimentos, ao sair de estabelecimentos, assim como após espirrar ou tossir. O ideal é que na entrada do condomínio ou próximo aos elevadores haja álcool em gel, para uso de todos. 

  • Sou funcionário/morador do condomínio e estou com sintomas da doença. O que devo fazer?

Isolamento. É a forma mais eficaz de não contagiar mais pessoas e aumentar o número de vítimas. Mantenha seus familiares e chefes a par do seu quadro de saúde e busque atendimento médico. Sempre que precisar se deslocar, utilize máscaras. 

  • Tenho assembleia de condomínio marcada. Devo cancelar?

O Ministério da Saúde aconselha a cancelar quaisquer eventos em ambientes fechados, com grande aglomeração de pessoas. Então, nestes casos, é imprescindível o cancelamento destas ações.

Informação e empatia são as melhores formas de prevenir-se e ajudar a combater o Coronavírus. Por tratar-se de uma doença nova, médicos e cientistas também têm descoberto sobre seus processos recentemente. Por isso, é muito importante acompanhar o que é divulgado pelos canais de comunicação confiáveis, com fontes e apuração precisas, e obedecer as recomendações médicas.

Faça o download aqui: Cartaz com dicas para prevenção no seu condomínio para impressão

Estamos disponibilizando um conteúdo para download e impressão, com todas essas dicas compiladas, que podem ser tanto repassadas pelos síndicos aos condôminos e colaboradores através das redes sociais, quanto impressas e inseridas em áreas comuns do condomínio. 

Com isso, pretendemos contribuir para a disseminação de informações e conscientização,de forma que logo consigamos superar esse situação ameaçadora.

HORTAS VERTICAIS SÃO BOAS OPÇÕES PARA APARTAMENTOS

VEJA DICAS PRÁTICAS DE COMO COMEÇAR A SUA

Não é segredo que consumir alimentos frescos e livres de agrotóxicos faz parte do caminho de quem quer levar uma vida mais saudável. Nesse sentido, plantar os próprios temperos e hortaliças pode ser uma opção inteligente e econômica de começar uma rotina com mais benefícios à saúde.

Muitas vezes, ter pouco espaço em casa é usado como justificativa para descartar a possibilidade de dar o primeiro passo. O que muitos não sabem, porém, é que, mesmo em pequenos ambientes, é possível cultivar os próprios alimentos. As hortas verticais têm sido uma das principais alternativas para quem mora em apartamento e quer plantar seus próprios temperos e algumas hortaliças. 

O primeiro passo para montar uma horta vertical é identificar em qual ponto do seu apartamento você terá condições de instalá-la: o mais recomendado é que seja um local que tenha acesso à luz e à ventilação, como perto de uma janela ou na sacada do apartamento. O ideal é que a área escolhida pegue de quatro a seis horas de sol por dia, preferencialmente pela manhã. 

As hortas verticais apresentam como principal característica o fato de poderem ser penduradas ou fixadas em estruturas verticais em sua varanda ou área externa – há quem deixe a estrutura dentro de casa, onde também é possível obter bons resultados, mas o cuidado com o acesso à luminosidade deve ser redobrado. Uma opção recorrente nesses casos é o uso de painéis para acomodar os vasos de  plantas. Eles podem ser encontrados em lojas especializadas em artigos de jardinagem ou até mesmo em  lojas de produtos para casa e decoração. 

Há, contudo, opções mais econômicas que os painéis, cujos preços podem variar bastante de uma loja para outra. Uma das mais comuns é utilizar como suporte treliças de alumínio, madeira ou ferro. Mas também é possível fazer horta com pallets ou caixotes de feira, no segundo caso usando a parte da frente como suporte, pendurada na parede – o que também permite escrever o nome do que foi plantado na caixa. Por fim, há a possibilidade de deixar a horta suspensa, aproveitando vasos, baldes e latas que podem receber furos nas laterais e usando correntes ou cordas para pendurá-los.

As hortas verticais permitem o plantio de diversos tipos de alimentos, mas são usadas, principalmente, para o cultivo de temperos, ervas e hortaliças. Entre os mais comuns e bem adaptados ao clima brasileiro estão plantas como coentro, salsinha, sálvia, cebolinha, alface, pimentão, tomate-cereja, rúcula, orégano, manjericão, hortelã, tomilho, couve-folha, alecrim, calêndula, capuchinho entre outras plantas diversas.

É importante escolher com cuidado o tipo de hortaliça que você irá plantar. Cada espécie precisa de um tipo de tratamento e possui um ciclo de crescimento próprio. Informe-se na hora de comprar as mudas e sementes e verifique se aquela planta irá se adequar à sua horta vertical. A rotação de cultivos é automática. Por exemplo, um cultivo que leva mais tempo, como o do tomate, pode ser plantado entre outros cultivos de colheita rápida e que seriam colhidas antes que a planta precise de mais espaço.