Portal de Notícias

Aqui, você encontra conteúdo de qualidade, para manter-se informado sobre todos os aspectos da vida condominial.

Encontre o seu imóvel

  • Imóveis à Venda
  • Imóveis para Locação

Hoje, o Banco Imobiliário inicia uma série de artigos apresentando as particularidades e encantos dos bairros de Porto Alegre. O escolhido para abrir este roteiro é o queridinho dos amantes de arte e dos empreendedores criativos, e o foco das atenções de arquitetos e urbanistas, por sua plena transformação, potencial e vitalidade: O bairro Floresta.

 

As ruas arborizadas e movimentadas no perímetro entre as avenidas Cristóvão Colombo e Farrapos, que marcam os limites do Floresta, são também espaços de memória histórica e efervescência cultural em Porto Alegre. O clima de vizinhança local, bem como o fácil acesso a opções de lazer e serviços, próximas ao Centro e a áreas nobres da cidade, tornou o Floresta um dos bairros mais atrativos a quem busca vivenciar a cidade de forma completa. Continue a leitura e saiba mais sobre o que essa região oferece!

 

Nas construções do bairro Floresta, histórias do século XX

 

Situado em uma das regiões mais antigas de Porto Alegre, o bairro Floresta era marcado, no século XIX, pela concentração de chácaras. A construção da Capela São Pedro (hoje paróquia,) em 1988, e a inauguração da linha de bondes elétricos, em 1909, foram marcos importantes para o desenvolvimento urbano do bairro, conectando-o ao resto da cidade. A partir de então, muitas indústrias instalaram-se na região como a Brahma, cuja antiga fábrica tem sua estrutura preservada hoje na área do Shopping Total, na Avenida Cristóvão Colombo.


 

                                                                     


Após a enchente de 1941, em Porto Alegre, as empresas que operavam no bairro Floresta se deslocaram para outras áreas. Os espaços onde funcionavam as indústrias permaneceram por muitos anos como construções ociosas, o que contribuiu com a desvalorização da região. No entanto, com investimentos públicos e com a instalação de novos empreendimentos nos locais abandonados, o bairro foi retomando sua vitalidade e se reinventando na última década.

 

Transformação e abertura para a criatividade

 

Além de abrigar a história da capital gaúcha, o bairro Floresta é o coração do chamado 4º Distrito. A região que tem sido foco de transformações urbanas, que vão desde a revitalização da area, até a instalação de uma estrutura cada vez mais ampla de lazer e serviços, proporcionando, aos cerca de 14 mil habitantes do bairro, uma rica vida artística e cultural.


 

                                                                   


Entre galerias de arte, estúdios de design, coworkings, espaços de inovação e estabelecimentos culturais, o Floresta reúne muitos elementos que convidam quem circula por ali a viver a cidade integralmente a pé, de bicicleta, interagindo com o espaço público e observando a transformação acontecer de perto. Um dos locais mais instigantes do bairro é o espaço Vila Flores. Projetado como lar de operários em 1928 pelo arquiteto Joseph Lutzenberger, hoje, a estrutura recebe diversos eventos culturais, de peças de teatro a feiras ao ar livre, e também funciona como um centro de negócios criativos.

 

Roteiro gastronômico e de lazer

 

A região, também, tem uma grande oferta de restaurantes, onde a originalidade da arquitetura e da decoração com ambientes amplos e pés direitos elevados destaca-se. As opções gastronômicas do bairro Floresta vão desde a culinária oriental (Danjou Lámen e Izakaya), até opções tradicionais da serra gaúcha (Café Colonial Bela Vista), passando pela cozinha árabe (Lubnann) e cantina italiana (Famiglia Facin). Para quem busca espaços mais informais e descontraídos, não faltam opções de bares seja para assistir shows (Agulha), petiscar e conversar (Capincho) ou degustar cervejas artesanais (Distrito Porto Cervejeiro).

 

Por fim, mas não menos atraente, a forte arborização que inspira o nome do bairro rendeu à Rua Gonçalo de Carvalho a alcunha de "rua mais bonita do mundo". A via, ornada por um túnel verde de mais de 100 árvores, plantadas na década de 1930, foi oficializada como patrimônio histórico, cultural, ambiental e ecológico de Porto Alegre em 2006.

 

O bairro Floresta tem tudo a ver com você?

 

Deu vontade de morar nesse bairro, com opções para agradar diferentes gerações e estilos de vida?

Este foi o primeiro texto da série do Banco Imobiliário sobre bairros de Porto Alegre. Acessando nosso site e redes sociais, você pode conferir oportunidades de espaços para morar ou trabalhar, e garantir um atendimento singularizado na sua busca por imóveis.

O próximo texto abordará o bairro o Moinhos de Vento. Até lá!